Skip to content

O que a REDE, partido de Marina, oferece de novo?

18/02/2013

Rede Pró Partido | Marina Silva

O título deste post tem algumas incoerências – repetidas, aliás, exaustivamente pela imprensa clássica (e seus articulistas políticos) – que não consegue(m) (ou não quer(em)) compreender o novo, (retro)alimentando com suas coberturas superficiais e tendenciosas as mesmices da velha política, fazendo coro e dando força aos militantes e trolls que usam esse importante instrumento da democracia (a Internet) para disseminar venenos que em nada contribuem para o desenvolvimento do Brasil.

Estive presente no evento #RedePróPartido, em Brasília, durante todo o sábado (16/02/2013) – dia histórico para o Brasil. Acompanhei algumas matérias da grande imprensa – absurdo a quantidade de desinformação em reportagens de empresas de comunicação renomadas. Erros primários – gente colocando palavras em discurso alheio, distorcendo frases. Textos descontextualizados dos novos rumos que a realidade política brasileira precisa.

Bom… sobre as incoerências do título do post : primeiro que a REDE não nasceu para ser um partido, apesar de ser um, se o registro aprovado for – clique aqui para apoiar a criação (não é filiação). Segundo porque o nome REDE não sugere que seja de uma pessoa (Marina Silva), mas de várias. A Rede tem como ideia, de fato, integrar e ressignificar a experiência vivida para uma nova experiência.

Estar ligado por uma #Rede significa estabelecer trocas constantes, incentivar o diálogo como um combustível para o desenvolvimento das ideias e fortificar os laços. Construir #REDE é tarefa que demanda tempo, paciência e dedicação, assim como as tarrafas feitas pelos pescadores.

Sou suspeito ao dizer algo que envolve Marina Silva porque fiz parte por dois anos do trabalho realizado nas redes sociais e porque sou fã inconteste dela, com seus defeitos e virtudes, como qualquer ser humano. De qualquer maneira, posso dizer sobre muitas coisas que vi e vivenciei. Vi em Marina integridade moral e política, que realmente busca soluções (com outros) para o país. Nunca me pediu para fazer algo que não fosse justo e ético, o que me permitia repousar a cabeça no travesseiro e dormir o sonho dos anjos.

Marcos Masini e Marina Silva | Rede Pró Partido

Marina me trouxe de volta à política. Justo eu que sempre me mantive longe dela pelo mesmo motivo de muitos outros brasileiros: política = corrupção. Mas percebi que não dá pra ficar de fora. Tem que participar diretamente das coisas, das mudanças. A #Rede, como partido, não surgiu agora. Não foi intensão de Marina. Não foi caso pensado. Não foi estratégica de Marketing, como alguns dizem. Foi algo que cresceu naturalmente.

Portanto, a minha “defesa” prol #REDE não é para blindar, mas deixar a porta aberta para quem quiser entrar, conhecer e ficar ou sair, quando quiser. Por isso o uso da Fita de Möbius como ícone da #REDE.” A fita contínua não tem direita nem esquerda, sequer anverso ou reverso. Fora ou dentro procure fazer o seu melhor para um Brasil mais justo e sustentável.

O carisma e as ideias de Marina sobre os rumos da política do país e os encontros do Movimento por Uma Nova Política alcançaram outros “sonháticos“, grande parte usuários da Internet. Por isso, REDE – simples assim.

Há evidente esgotamento do modelo de organização e atuação partidária no Brasil e no Mundo. Claro que precisamos de uma reforma política. E as discussões dos “Sonháticos”  no “Movimento por Uma Nova Política” seguiam nesse sentido. Aliás, o próprio nome traz essa evidência. A #Rede, agora, vem compor essa brecha.

‎”Nunca tivemos tanta liberdade, mas nunca nos sentimos tão impotentes para usar esta liberdade para mudar a realidade das coisas. Milhões de assinaturas coletadas contra Renan Calheiros e contra o novo Código Florestal não sensibilizaram o Congresso. Não temos repertório para enfrentar essa crise civilizatória. Não é pessimismo. É realidade. Precisamos, AGORA , JUNTOS, criar novas superfícies. Somos uma comunidade de pensamento. Precisamos ver além das coisas. Ainda que tenhamos um partido seremos um movimento. Não se cria o novo do novo. Temos uma visão capaz de integrar e ressignificar a experiência vivida para uma nova experiência. [Marina Silva]

A #Rede e a #NovaPolítica não são exclusividade de uma só legenda, é uma iniciativa que reúne gente que quer de bem, de dentro e de fora dos partidos. O pensamento da #Rede é coletivo. Não é possível mais um partido de raízes individualistas mesquinhas. Um dos primeiros desafios é construir uma ferramenta que permita que as decisões sejam tomadas pelo todo da #REDE, de modo horizontal.

Marina, coesa, disse: “Não podemos ter a ilusão de sacralização de qualquer organização. Pessoas virtuosas criam instituições virtuosas que corrigem as pessoas quando elas falham. Somos falhos. A sociedade sabe disso. Somos pessoas falhas na busca de uma instituição virtuosa para nos corrigir quando falharmos”.

A oposição, os militantes que não querem mudanças e os trolls ativistas que enchem a internet de lixo são contra Marina, mas quer você queira, que não queria, o certo é que Marina Silva cumpre uma importantíssima tarefa, disseminando por todo o país propostas e reflexões sobre a modernização da vida política, tentando, com todos os esforços, requalificar a dimensão da política.

Com ela estão milhares de outras que desejam fazer política com as pessoas e para o bem comum. A #REDE é esse espaço de encontro de pessoas que querem pensar um projeto de país sustentável e democrático, acreditando que a participação política não se restringe ao voto e deve ser valorizada e ampliada no intervalo entre as eleições – coisa que, repito, vinha sendo feito com os “Sonháticos” no “Movimento Por Uma Nova Política”. Isso é democratizar a democracia.

Anúncios
4 Comentários leave one →
  1. 29/03/2013 23:07

    Estou feliz em saber que esta surgindo um nova esperança, para todos os Brasileiro quer estão decepicionados com esse jeito de governar que ai esta.

  2. Maria Teresinha Bitencourt permalink
    19/02/2013 20:39

    Maria Teresinha
    A esperença nos faz pensar em continuar e que lutar sempre fale . Quero um país pa
    ra todos nós. Acredito na #REDE.

  3. Rafael permalink
    19/02/2013 10:57

    Sensacional. Resumiu bem a proposta da #REDE. Maria Silva está me deixando de novo empolgado com a política.

  4. 18/02/2013 18:30

    Muito bom, Marcos, é isso mesmo, o que estamos propondo é tão distinto de tudo que está aí que até as críticas tradicionais ficam fora de foco!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: