Skip to content

Redes sociais: Audiência X Relevância (Conteúdo)

13/11/2012

O mundo da comunicação está ciente do poder das mídias sociais. As empresas que deixaram o conforto do casulo e oficializaram presença online já estão em outro patamar nas redes sociais. Elas, agora, querem audiência. Algumas, inclusive, optam pelo vale tudo digital.

Hoje há uma espécie de mercado negro onde se é oferecido “curtis” e fãs a revelia. Para o Facebook, por exemplo, são oferecidos pelos “piratas” planos que prometem inúmeros curtidores a preços módicos. O custo por curtir sai mais barato do que os dos links patrocinados do Facebook. Metade do preço. E com o diferencial de que, em poucas horas ou dias, a página receba 30, 50, 100 mil curtidores. Tentador, não?A audiência também é conquistada via conteúdo das atualizações da página da empresa, marca ou produto. O problema é que muitas vezes o conteúdo é irrelevante.

Empresas se entregam aos MEMES do dia e a frases vazias para prender a atenção dos seguidores e conseguir alguns LIKES ou compartilhamentos. Isso faz lembrar “panis et circensis” (pão e circo), frase usada por alguns imperadores romanos como forma de distrair a atenção do povo sobre os reais acontecimentos políticos da época.

Thomas Baekdal, especialista em social media, no texto “O enigma do retrocesso social”, fala sobre “a recompensa do vazio” quando avalia o caso da Celeb Boutique, que se aproveitou da hashtag #Aurora para promover seus produtos. A hashtag #Aurora entrou no Trending Topic do Twitter depois do massacre ocorrido no cinema na cidade com o mesmo nome.

Muitas empresas, incentivadas por agências publicitárias que prometem resultados milagrosos, seguem apostando no “quando a melhor estratégia é fazer tudo errado”, que aposta no aumento dos fãs e compartilhamentos com “conteúdo com pouco conteúdo”, ou seja, com atualizações diárias de imagens divertidas, mas sem nenhuma relação com a marca.

Sim, isso faz com que as empresas sejam mais populares nas redes sociais, afinal, bom humor e entretenimento não fazem mal a ninguém. Mas por quanto tempo esse tipo de estratégia trará resultado. Qual o efeito/custo/benefício disso para a marca a longo prazo? Só o tempo dirá! Quem viver verá!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: