Skip to content

Empresas sustentáveis

02/07/2012

É possível unir desenvolvimento, lucro e sustentabilidade?

Para alguns as duas primeiras palavras não casam com a última. Antes de discorrer sobre a importância da sustentabilidade para as (nas) empresas, é bom entender o termo. Faço uso das palavras de Marina Silva, ex-ministra do Meio Ambiente e ícone há tempos da sustentabilidade no país (e fora dele): “A questão da sustentabilidade jamais será samba de uma nota só. O conceito é amplo e envolve sete dimensões: sustentabilidade econômica, social, ambiental e cultural, ética, política e estética”.

Vivenciei empresas que faziam trabalhos sociais e de sustentabilidade. Os atos eram isolados e motivados pela moda do momento. Ajudar tal entidade ou desenvolver determinado tema – a importância da doação de sangue, por exemplo -, lhe concede o direito de estampar no quadro selos, de fazer parte de uma reportagem sobre o assunto. Mas o envolvimento era apenas uma vez no ano. Passado o efeito do marketing a empresa se esvaziava de sua missão. “O desenvolvimento sustentável não é uma maneira de fazer, é uma maneira de ser”, acrescentaria Marina em uma de suas falas.

====================================>

src=”https://jornalistamasini.wordpress.com/wp-includes/js/tinymce/plugins/wordpress/img/trans.gif” alt=”” />

A sustentabilidade deve estar enraizada na empresa e ter o engajamento da diretoria, dos líderes, dos colaboradores. Afinal, queremos um país que seja a locomotiva de uma nova economia, no qual todos se beneficiem das riquezas naturais, ou um Brasil que está sempre olhando no retrovisor, desperdiçando patrimônio e carregando passivos ambientais e sociais? Empresas querem saber é de lucro.

Alguns números para animar empresários que ainda não se despertaram para a questão: Uma pesquisa do Ibope mostra que 94% dos brasileiros se preocupam com o meio ambiente. Dos entrevistados, 44% afirmaram que a proteção ao meio ambiente deve ter prioridade sobre o crescimento econômico. Mais: 40% acreditam que é possível conciliar proteção ambiental e crescimento econômico e 52% dizem estar dispostos a pagar mais por um produto ambientalmente correto. Diante do exposto, a empresa precisa cada vez mais mobilizar, sensibilizar e ajudar a comunidade, construindo uma sociedade mais justa e sustentável. E ter lucro.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: