Skip to content

Negócios on-line

11/06/2012

O comércio eletrônico vai bem. Este ano as vendas on-line devem atingir R$ 18,7 bilhões, 25% a mais em relação ao ano passado. O crescimento das vendas pela Internet também ampliam os problemas, portanto, antes de se aventurar no e-commerce é preciso estar ciente que o negócio na internet depende de questões encontradas no mundo off-line.

Logística e estoque são questões que têm gerado sérias dificuldades na relação entre empresas online e clientes, inclusive para quem é expert em vendas deste tipo. Acabamos de acompanhar na imprensa o caso dos sites Americanas, Submarino e Shoptime, que receberam ordem de suspender suas vendas on-line por 72 horas, após o número de reclamações contra os sites aumentarem 180% em um ano. Além da suspensão – válida para o Estado de São Paulo – o Procon-SP multou a empresa B2W, responsável pelos três portais, em R$ 1,74 milhão. A B2W entrou com pedido na Justiça de São Paulo e derrubou a decisão. O Procon tenta reverter a situação. A B2W já foi penalizada várias vezes pelo Procon, que já aplicou 14 condenações e mais de 7 milhões de reais em multas.

Apesar do crescimento das vendas on-line, a confiança do consumidor precisa ser conquistada pelas empresas. Minhas ultimas compras – eletrônicos, livros e alguns serviços – foram efetuadas na Internet. Mas até então havia certa resistência da minha parte, logo eu que tenho o mundo online como meu “ganha pão”. Ainda hoje, ao entrar em algum site, tenho reservas em digitar o número do meu cartão de crédito ou mesmo imprimir o boleto pra pagar no banco. E se não entregarem? E se o site não for confiável e seguro?

=========================================>

O que tem conquistado cada vez mais consumidores para as compras na Internet é a facilidade de comparar preços sem sair de casa, evitar congestionamentos, não precisar arcar com flanelinhas, estacionamentos privados ou a falta de locais para estacionar o veículo e, claro, o valor, muitas vezes mais baixo do que a compra efetuada numa loja física.

O e-commerce tem atraído gente que inicia o negócio dentro de casa. Há pessoas que fabricam bolsas, carteiras, joias, artesanatos ou oferecem serviços em geral, de marceneiro a eletricista. A opção é simples. O custo é menor para iniciar um negócio na Internet. Mas não se engane. Mesmo para um negócio online ser bem sucedido se faz necessário um plano de negócios, seja na estruturação do site, na logística de entrega, no estoque, na comunicação, no bom atendimento ou entre outros detalhes, praticamente os mesmos existentes na empresa off-line.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: