Skip to content

Os melhores canais para falar com os seus stakeholders

02/06/2011


Planejamento de Comunicação e estratégias em redes sociais; os melhores canais para falar com os seus stakeholders foi tema de discussão de Marcos Aranha, diretor da OW4Y, e Bruno Zolotar, diretor de Marketing da Editora Record no primeiro dia do Congresso Mega Brasil de Comunicação 2011, que a Mega Brasil realizou até o dia 27 de maio, no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo.

Stakeholder é qualquer pessoa ou organização que tenha interesse, ou seja afetado pelo projeto: “Stake”: interesse, participação, risco – “Holder”: aquele que possui. Quem são os stakeholders: o gerente, o patrocinador e a equipe de projeto e o cliente. Mas também podem ser; concorrentes; fornecedores; a comunidade; grupo específico, outras áreas da empresa; investidores e acionistas; governo; as famílias da equipe de projeto. Os stakeholders são influenciados pelo projeto e interferem de maneira direta ou indireta no seu resultado.

Segundo Marcos Aranha, não é possível planejar uma comunicação efetiva e estratégica antes de investigar, ouvir e abrir diálogo com seus stakeholders, afinal, eles são influenciados pelo projeto e interferem de maneira direta ou indireta no seu resultado. “Temos que enxergar o “Big Picture”. Mas cuidado: muitas vezes a urgência, o universo de opiniões e a grande quantidade de gente mandando tira o foco estratégico do planejamento”, disse.

Para o diretor da OW4Y, a comunicação precisa contar histórias marcantes de marcas e produtos, que sejam repetidas, comentadas e compartilhadas. “Ao ouvir e dialogar novas histórias surgem. Existe uma geração que chamo de “Co”, que gosta de cocriar, colaborar e cooperar. Precisamos identificá-las para disseminar nossas histórias. Mas a história precisa ser boa. Meios e ferramentas mudam, mas as histórias continuam com a mesma magia”, explicou.

Algumas dicas dadas por Marcos Aranha na hora de planejar: Crie cenários e divirta-se na viagem de planejar; e o planejamento é um guia de orientação, não é uma prisão.

No segmento das editoras, Bruno Zolotar disse que a Editora Record tomou conhecimento das redes com a chegada do Orkut e a criação das comunidades. “Enxergamos que poderíamos estar presente junto ao público alvo, interagindo, conversando, ouvindo, dialogando”, disse.

Em 2007 a editora criou um novo selo, o Galera Record. Para atender o público na faixa de 14 a 24 anos foi criado site exclusivo com fórum de discussão para ouvir o que essas pessoas tinham a dizer sobre os livros publicados. “O público opina sobre as capas e os títulos de algumas publicações”, afirmou o diretor de marketing da Editora Record.

Para mostrar a importância da parceria e agregar valor ao relacionamento, no livro Hex Hall a Editora selecionou algumas blogueiras para expressarem suas opiniões na capa do livro, no espaço comumente reservado para jornais, críticos e revistas. “Promovemos também encontros e eventos com as principais blogueiras que gostam do segmento romance sobrenatural”, completou Bruno Zolotar.

“É preciso engajar os consumidores em torno de sua marca/produto. Fazer com que eles se sintam parte dele. Entender que eles querem contribuir. Ouvir mesmo que não concorde com tudo. Estabelecer embaixadores e dar subsídios a eles para disseminarem a sua marca”, finalizou o diretor de marketing.

Essa é a minha 8ª participação no #Congresso3em1, desta feita integrando a equipe de cobertura do evento.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: