Skip to content

A internet, a comunicação e o efeito Assange #WikiLeaks

12/01/2011

Julian Assange, o australiano de 40 anos incompletos e fundador da WikiLeaks –   site especializado em vazar registros confidenciais de governos e empresas – adiciona adjetivos variados na vida. Herói, mártir, paranóico, vilão, terrorista, irresponsável, e narcisista. O Departamento de Estado Americano, por exemplo, definiu Assange como um “criminoso” e “anarquista”.

O referido departamento, no entanto, isentou de culpa os veículos de mídia que divulgaram o material do site em primeira mão. Uma breve reflexão: Por que a grande imprensa, que defende com unhas e dentes a liberdade de expressão, não inundou seus editoriais em defesa de Assange e contra a sua patética prisão? Assange foi preso no dia 07 de dezembro e solto no dia 16 do mesmo mês. Ele havia sido acusado de manter relações sexuais sem preservativos com duas mulheres suecas, à revelia delas. Alguém duvida que sua prisão tenha relação com os transtornos que a WikiLeaks vem causando à imagem e às relações de Washington com governos do resto do mundo?

O certo é que entramos numa nova fase da comunicação política (não só a política). A WikiLeaks, oficializou  a disseminação de segredos e fatos por uma via (a Internet) que não está sob domínio do poder. Assange pode ser preso e ficar sem Internet, mas a WikiLeaks continuará a espalhar seus fatos, seus segredos ou os seus factóides, como alguns preferem chamar. A WikiLeaks, ou melhor, a Internet, representa a estrela-do-mar, um animal marinho que tem o poder de regenerar seus membros quando quebrados ou até mesmo  criar uma nova estrela-do-mar. que tem a força não é um site, mas uma possibilidade da era digital que se materializou num site. Se a WikiLeaks morrer, outros sites virão e darão continuidade ao vazamento indiscriminado de informações. Novas caixas de pandora serão abertas e desvendadas.

É a ciberguerra. Empresas e governos não conseguem mais controlar ou manobrar as pessoas. A tendência desse “jogo” é ser cada vez mais aberto e amplo. A divulgação de fatos está a um clique, seja no vazamento de documentos confidenciais ou gravações de cenas por celulares. O “oculto” recebe refletores e visibilidade na internet, quebrando barreiras, expondo segredos e revelando falhas. A voz do cidadão ganhou força. Não se pode negar ou dar às costas a este fato que tem suas forças ampliadas cotidianamente.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: