Skip to content

Os melhores tweets do #mediaon2010

16/11/2010

 

O portal Terra e o Itaú Cultural com apoio da CNN e BBC realizaram a 4a edição do MediaOn, um dos principais fóruns internacionais de debate sobre jornalismo digital e novas mídias. O evento aconteceu entre os dias 9 e 11 de novembro em São Paulo, no Itaú Cultural, na Av. Paulista 149 (Estação Brigadeiro do metrô).

O tema deste ano foi “Os novos caminhos do jornalismo: o que a audiência quer consumir e como?” Infelizmente não pude ir ao evento, mas acompanhei parte das palestras via Internet e pude conferir alguns tweets sobre o evento. Os melhores eu disponibilizo abaixo. Alguns deles acrescentei um comentário personalizado entre chaves [  ].

PS: Os tweets não contemplam o conteúdo de todas as palestras. Caso queira se aprofundar e conferir a integra das palestras é só visitar o site do #mediaon2010.

  • Se sua empresa tem representação oficial nas redes sociais, parabéns. Senão, meus pêsames, pois o público está falando dela ali.
  • 80% das pessoas não se incomodam de receber informações de empresas sobre produtos [mas cuidado com o tipo, a maneira e a qualidade da informação que você dissemina na rede]
  • Habilidades-chave na contração de um jornalista jovem: liderança, saber ser liderado, valores, bom humor; [adjetivos procurados em muitos profissionais]
  • O que funciona em cada mídia social? É uma habilidade que o jornalista do século XXI deve ter
  • No New York Time um jovem jornalista sabe editar vídeos, filmar e criar códigos, além das habilidades normais da profissão
  • Jornalistas que iniciaram carreira no meio online tendem a ser mais infiéis aos seus empregos
  • Os governos estão cada vez mais sofisticados em manter a informação (que é pública) longe dos jornalistas
  • Os jornalistas estão ficando para trás em relação aos governos
  • Publicidade nas novas mídias: do modelo de interrupção ao modelo de interação e experiência
  • A audiência é parte da produção do conteúdo
  • O retorno imediato da audiência, no meio online, é viciante. [mas é bom ter cuidado pra essa audiência não ser negativa. Nas eleições 2010 a candidata Dilma estava frequentemente nos TT’s, mas a maioria dos tweets era negativo]
  • Devemos entender os novos hábitos, não somente os novos dispositivos e players
  • A marca fala para várias pessoas; A marca conversa com as pessoas; As pessoas conversam sobre a marca entre si
  • Não se mede o sucesso só pelos clicks ou visualizações. É muito mais do que um jogo de números.
  • Mídia Social não é tecnologia, é relacionamento, envolvimento, influência, experiência. [compreender, trocar, interagir, gostar de gente e, principalmente, ouvir]
  • A internet é um meio de comunicação estabelecido e ela se comunica com as outras mídias. A TV não irá sumir
  • Viva a liberdade de dizer o que quiser, mas se atenha ao seu limite; [@’s tuítam o que querem porque o “Twitter é meu”. Já li muito isso. Só esquecem que o tweet é do mundo. Escreve o que quer recebe reply do que não quer. Vide casos de demissões e processos antigos e o atual de uma @ que disse o que quis e agora tem que sumir do mapa e assumir judicialmente pelo tweet preconceituoso sobre os nordestinos.]
  • Três fases das redações off para on: 1. reaproveitamento; 2. adaptação; 3. Convergência;
  • Reaproveitamento: é mais barato, os processos são automáticos, a organização não precisa se adaptar. Porém canibaliza;
  • Adaptação: equipe especializada recebe o conteúdo do papel e o adapta para a web;
  • Convergência: as pautas começam já na origem a serem pensadas independentemente da mídia final, da plataforma;
  • Web traz completude, busca, robustez, multimídia e interação;
  • Móbile: rápido, curto, interativo e serviço;
  • Tablet: completude, robustez, multimídia, interação e edição;
  • A internet criou a geração do imediato, do inédito e do descartável. Será que isso é bom? [relacionamento ou conteúdos não devem ser superficiais ou descartáveis]
  • As redes sociais afetam o cérebro como a paixão. As pessoas ficam mais felizes quando os amigos curtem ou comentam algo que publicaram [No presencial também e assim: um abraço, um olhar e um carinho muda tudo e massageia a auto-estima]
  • 56% dos usuários preferem usar as redes sociais para se comunicarem com amigos ao invés de e-mails ou SMS
  • 90% dos cheques que pagam as contas do Grupo Folha ainda vêm dos produtos impressos [surpresaaaa!]
  • O negócio do jornal não é fazer papel, é fazer conteúdo
  • No Brasil, 91% dos usuários de internet acessam o Orkut [é uma ferramenta difícil de ser monitorada e/ou trabalhada, mas não deve ficar de fora de qualquer planejamento ou relacionamento. Há bons nichos]
  • O que vale mesmo é toda a história que a gente conta
  • Idade não é cronológica, é uma atitude, jornalista experiente pegando a manha da internet é uma comunhão feliz
  • O desafio é o repórter sair para a pauta sem saber em qual plataforma publicará o conteúdo. Assim produzirá a todos.
  • Convivência entre redações off e on passaram por reaproveitamento de processos, adaptação e convergência
  • A formação do jornalista deve contemplar os bancos de dados, seu uso, e não só como manipular um iPad. A coisa é mais profunda! [saudades das aulas de filosofia, artes, comunicação comparada, psicologia e de livros de autores como Humberto Eco e Walter Benjamin]
  • A próxima campanha terá utilização muito mais forte das mídias sociais [Na campanha da Marina Silva já utilizamos com afinco, mas muita coisa ainda podia ter sido feita. Faltaram braços, cabeças, tempo, dinheiro]
  • Não precisa ter equipamento de última geração, mas sim ter o que dizer. Não é a técnica, é o texto
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: