Skip to content

Quando o psicopata mora ao lado

04/05/2010

O tema me é familiar, por isso resolvi escrever, claro. Provavelmente ele não o é só para mim.  Mas antes de o texto dizer a que veio, é importante definirmos o que é Psicopata. De acordo com a Dra. Ana Beatriz Barbosa Silva, psiquiatra e autora do livro Mentes Perigosas, psicopata é o indivíduo que apresenta um transtorno de personalidade, que se caracteriza por total ausência de sentimento de culpa, arrependimento ou remorso pelo que faz de errado; falta de empatia com outro e emoções de forma geral (amor, tristeza, medo, compaixão etc.).

Muitos de nós temos a visão do psicopata Hollywoodiano, ou seja, aqueles que são serial killersassassinos em série -. Podemos citar alguns deles: Alex Forrest – Atração Fatal; Alex – Laranja Mecânica;  Mr. Blonde – Cães de Aluguel; Anton Chigurh – Onde os fracos não têm vez; Norman Bates – Psicose; Hannibal Lecter – O Silêncio dos Inocentes; Patrick Bateman – Psicopata Americano; Max Cady – Cabo do Medo; John Doe – Seven e The Joker – O Cavaleiro das Trevas.

A maioria dos psicopatas não está na parte extrema da doença. Segundo a Dra. Ana Beatriz é preciso ter em mente que existem níveis variados de psicopatia: leve, moderada e severa. Quero me ater no tipo leve, que, infelizmente está presente nas nossas vidas muito mais do que imaginamos.

O psicopata do tipo leve pode ser o seu vizinho, seu colega de classe ou estar presente na empresa que você trabalha. E é deste último que quero tecer comentários, pois ele pode arruinar empresas, dar “rasteiras” nos colegas de trabalho, denegrir profissionais da equipe e se promover à custa dos outros, sem que a hierarquia suprema da empresa perceba. A equipe que está sujeita a tal gestor sofre desgaste físico, mental e põe em risco a produção profissional.

Os psicopatas leves são, geralmente, charmosos, sedutores, inteligentes, aparentam ser pessoas “do bem”, possuem grande poder de persuasão e habilidade para enganar quem quer que seja. – Dra. Ana Beatriz

Segundo a Dra. Ana Beatriz os psicopatas são frios e calculistas, mentirosos contumazes, egocêntricos, megalômanos, parasitas, manipuladores, impulsivos, inescrupulosos, irresponsáveis, transgressores de regras sociais, muitos são violentos e só visam o interesse próprio. “Podemos dizer que são verdadeiros “predadores sociais”, almejam somente o poder, status e diversão e usam as pessoas apenas como troféus ou peças do seu jogo cruel”.

A escritora afirma que tratar o psicopata é uma luta inglória, pois não há como mudar sua maneira de ver e sentir o mundo. Psicopatia é um modo de ser. Neste caso, resta-nos o quê, doutora? Em relação às empresas, é bom ficar estar atenta ao feedback da equipe e estar de olho no gado, afinal, ele engorda é com os olhos (profissionais) de quem realmente manda.

Anúncios
3 Comentários leave one →
  1. 12/04/2011 3:39

    Marcos, gostei muito de seu texto, estou compartilhando em meu blog, com os seus devidos créditos( se vc não se importar, claro).
    Venha fazer uma visitinha!
    Célia

Trackbacks

  1. Pecados no trabalho: sentimentos negativos que atrapalham a carreira « Marcos Masini: Jornalista, Redator WEB, Conteúdo para Mídias Sociais – Franca-SP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: