Skip to content

São Paulo completa 456 anos: comemorar o quê?

24/01/2010

A capital paulista está em festa. E pela primeira vez comemoro o aniversário de São Paulo (456 anos), em São Paulo – moro no interior, em Franca-SP. Estou em São Paulo para participar de um dos maiores eventos sobre Internet e tecnologia, o Campus Party Brasil 2010, que ocorrerá durante a semana de aniversário da cidade. Antecipei minha estadia para fazer a via sacra de sempre: Brás, 25 de março, Bom Retiro…

A questão levantada no título deste post é provocativa para quem quiser destilar algo via comentário e serviria para ser defendida em teses de mestrado ou doutorado. O foco de tal pesquisa poderia circular tranquilamente nas áreas de arquitetura e urbanismo, economia, política e enveredar pelos problemas de infraestrutura, comportamento e cultura do ser humano e a consequências que a ausência destes acarretam quando as chuvas chegam, por exemplo. No entanto, caso prefira algo mais crítico, leia o artigo do Ricardo Kotscho, pois o meu texto não tem tal pretensão. Quero escrever e comemorar tal data de maneira mais leve.

A cidade de São Paulo e sua Arquitetura me fascinam. Em uma das minhas andanças fiz questão de apreciar um pouco do local exato do nascimento dessa Megalópole Sulamericana – São Paulo é a quarta maior cidade do planeta, com 10.886.518 habitantes. Estive no pátio do Colégio Jesuíta. “Aqui, sob a cruz de Cristo, nasceu esta cidade. Dedicada ao apóstolo Paulo pelos jesuítas, padre Manuel da Nóbrega e o irmão José de Anchieta, entre outros. 25 de janeiro – A.D. 1554”, diz a inscrição na parede da escola (foto). O nome “São Paulo” foi escolhido porque o dia da fundação do colégio foi 25 de janeiro, dia no qual a Igreja Católica celebra a conversão do apóstolo Paulo de Tarso.

Toquei o famoso sino da paz, confeccionado em 1988 por Evandro Vieira e Bárbara Stella, fundadores do grupo artístico e pacifista internacional “Embaixada da Paz”. O sino, paradoxalmente,  foi feito a partir de sucata de munição deflagrada sobre pessoas em conflitos em diversas épocas e locais do mundo: Vietnã, Oriente Médio, São Paulo, Rio de Janeiro, Primeira Guerra Mundial, Segunda Guerra Mundial.

Andei pelo mercado municipal, construído entre 1928 e 1933 pelo escritório do renomado arquiteto Francisco de Paula Ramos de Azevedo, que faz 77 anos na segunda (25) com shows da escola de samba campeã do Carnaval 2009, a Mocidade Alegre, e a queima de fogos de artifício no viaduto Diário Popular. Desta vez não saboreei os famosos pão com mortadela e pastel de bacalhau, mas me deliciei  com uma salada de frutas. Percorri toda a extensão da Paulista. Alguns pontos da avenida foram transformados em espaços comerciais que lembram o Brás e a 25 de março. Mais uma vez visitei o local da Paulista que mais admiro, a livraria Cultura. Diverti-me com o povo que faz tipo de “chique” na Oscar Freire. Entrei na Catedral da Sé. Desta vez não contei os que dormiam nos bancos. Ah, claro! Fiz longas caminhadas até o Horto Florestal e joguei vôlei no Parque da Juventude (Carandiru).

Gastronomia

São Paulo é definitivamente a capital da comida. Tem de tudo e para todos os gostos e bolsos. De pizza a comida caseira.  Nesta oportunidade reservo o espaço para uma delícia que vem exatamente de onde moram as pessoas que constroem (ou destroem na visão de outros) esta cidade, a comida do nordeste.

Tive o prazer de frequentar o Mocotó: restaurante e cachaçaria (foto), inaugurado em 1973 por José Oliveira de Almeida, nascido em 1938 em Mulungu, um pequeno vilarejo do sertão pernambucano. Pratiquei um dos pecados capitais, a gula, caindo de boca no baião de dois (feijão com arroz com queijo, linguiça, bacon e carne-seca), na salada da roça (folhas verdes, ovo de codorna, tomate, cenoura e cebola pérola), torresmo, carne-de-sol assada (com alho assado, pimenta biquinho e chips de mandioca) e joelho de porco. E para finalizar um delicioso sorvete de rapadura (com cobertura de catuaba) e salada de frutas com chantilly batido com um pouco de cachaça e suspiro.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: