Skip to content

Rituais para o Ano Novo

27/12/2009

Passagem de ano está para recomeço. É tempo de deixar pra trás as coisas ruins que aconteceram e acreditar que o próximo ano pode ser melhor. As promessas são infinitas: começar um regime, retomar os estudos, criar coragem e se aproximar definitivamente da garota gostosona da escola, ler um pouco mais, assistir menos TV, não trair mais, não responder os mais velhos, deixar de fumar, etc.

Mas essas promessas não andam sós. Quem nunca ouviu de uma avó ou tia as dicas para atrair sorte para o ano novo?Algumas crenças resultam de contos e outras tantas estão relacionadas a área religiosa, principalmente ao catolicismo, ao candomblé e a outras seitas africanas.

A coisa começa pela roupa de baixo: confira as cores certas para usar na noite de Réveillon.

– Roupa branca: Indicada para se ter um ano inteiro de paz.
– Roupa amarela: Usar calcinha ou cueca nova dessa cor chama dinheiro.
– Roupa vermelha: (Qualquer peça ou mesmo esmalte de unhas) para se ter muita energia e ânimo no novo ano.
– Roupa verde: (Qualquer peça) atrai saúde e a renovação da vida e dos ciclos.

Na mesa farta os ícones ritualísticos também estão presentes:

Bebida:
A champanha, ou champagne, é a bebida ideal para festas, principalmente de final de ano. Bebida nobre, ela deve ser servida bem gelada e em taças de cristal para brindar a chegada do novo ano.

Lentilha:
Segundo a tradição, devemos comer lentilha ou, na falta desta, feijão. Acredita-se os grãos que aumentam de volume durante o cozimento trazem fortuna.

Uvas pretas:
O folclore recomenda comer sete bagos de uvas pretas. Assim, o indivíduo atrairá prosperidade para o ano que chega.

Romã:
Há a crença de que caroços de romã podem trazer boa sorte. Deve-se comer uma romã e guardar sete de seus caroços na carteira.

Frutas secas ou cristalizadas:
A tradição manda comer pêssego, figo, amêndoa ou avelã para se ter mais sorte e fortuna.

Carnes:
Segundo as crenças populares, aves não devem ser preparadas na ceia de ano novo, porque ciscam para trás e possuem asas. Sendo assim, fariam a felicidade voar embora. É aconselhável preparar carnes como boi, cordeiro e principalmente porco, animal que fuça e empurra a terra para frente. Peixes como atum, bacalhau e salmão , considerados peixes “destemidos”, também são recomendados.

Ritual pouco é bobagem, então segue mais alguns:

•Banhar-se nos rios ou no mar para acolher o novo tempo que é dado por Deus. Estes rituais revelam o desejo de renovação; [não esqueça de levar roupa extra]
• Encher os bolsos de dinheiro, pois assim os terá durante o Ano Novo, se estiverem vazios, assim ficarão; [eu devia ter pensado nessa desde o primeiro ano de vida]
• Comer 12 uvas passas à meia-noite do Ano Novo para ter dinheiro no ano que está a chegar; [Só 12? vou tentar]
• Guardar em lugar seguro a tampa da garrafa de champanhe usada na festa de Ano Novo que tenha feito muito barulho. Isto chama dinheiro; [com a bebedeira toda vai ser difícil se lembrar do lugar]
• Subir numa cadeira ou escada: isso dá impulso a sua vontade de subir na vida; [não valem cadeiras de plástico, elas não suportam extravagâncias]
• Começar o novo ano com o pé direito; [coisa de Saci]
• Fazer barulho é uma forma de afugentar os maus espíritos. Vale tudo, desde que seja exatamente à meia-noite; [depois das 22 horas não pode]
• Dar três pulos com uma taça de champanhe na mão sem derramar uma gota. Depois, jogar todo o champanhe para trás, de uma vez só, sem olhar, e tudo o que é mau fica para trás. Quem for atingido pelo champanhe terá sorte garantida o ano todo; [mas vai ficar molhado a madrugada toda]
• Se procura amor se vista de vermelho e irá atrair fortes emoções, paixão e sensualidade. À meia-noite cumprimente em primeiro lugar uma pessoa do sexo oposto [ou não. Ui!];
• Para recém-casados lençóis novos na primeira noite de ano: deixam todas as ameaças à felicidade do casal bem longe [é higiênico mantê-los limpos]

E eu? Eu não sigo nenhum dos rituais acima, mas confesso que faço minhas orações, canto louvores na Igreja e já fiz algumas promessas. Hoje, troquei tais promessas por planejamento de vida pessoal e profissional. Ok! “Tucanei” (diria o Macaco Simão) a palavra promessa. 😛

Anúncios
One Comment leave one →
  1. 28/12/2009 0:04

    Caro Masine, ótimo artigo, exceto pelos “seitas africanas”.
    Além de correto, fica melhor e mais respeitoso Religiões Afro-Brasileiras.
    Já que o Candomblé, que citou, teve origem no Brasil e trata-se de uma religião, e não uma seita, assim como a Umbanda, Catimbó, e outras.
    Grande abraço e Saravá!

    Ricardo Barreira
    http://www.ricardobarreira.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: