Skip to content

#LeiaAqui

Assessoria de Imprensa, monitoramento, conteúdo e interação na rede. Vamos conversar sobre novos projetos?

Um governo que não ouve as vozes das ruas

21/09/2015

mosaico_cartazes

Não adianta. Esse governo não ouve as vozes das ruas.

‘São todos coxinhas/golpistas/pig’s que vão pra rua num domingo’, dizem governo e os militontos.

“Ah! Mas aos poucos e com jeitinho ele foi ouvindo”, vão dizer os otimistas.

NÃO, não ouve.

Brasileiro é tudo comportado. Vai pras ruas no domingo pra não prejudicar o trânsito.

Mas vai pras ruas no meio da semana. Para o trânsito. Começa a fazer umas ações mais agressivas (não refiro-me a baderna, quebradeiras e agressões (isso NUNCA)).

Refiro-me a mexer no bolso do estado, do governo, do município.

Já pensou se o governo enfrentasse esse tipo de manifestação?

Já pensou todo mundo deixar de consumir energia e água por 1 hora todos os dias?

Já pensou 2/3/4 dias de greve geral sem produção?

Já pensou todo mundo retirando uma porcentagem de grana dos bancos?

Já pensou todo mundo tomando (a casa do povo) o congresso (sem quebradeira, repito).

É prato cheio pra manchetes internacionais.

Já pensou todo mundo afirmando para Institutos de Pesquisas que não vão votar no Lula em 2018?

Isso sim o governo vai ouvir e tomar medidas, de fato, em relação as reformas tributária, fiscal, política e vai parar com essa bobagem de sacrificar ainda mais o povo e empresários com tributações, impostos e afins

Lula fala pelos cotovelos e Dilma saúda a mandioca

30/06/2015

lula-dilma-mandioca

Vejamos… LULA andou falando pelos cotovelos – como tem sido de costume –, desta feita, disparou críticas ao governo Dilma e ao próprio PT.

É sério, gente!

Mas, calma lá. Tudo isso faz parte de uma estratégia.

Lula precisa reforçar/reconquistar sua imagem de líder.

Tem que preparar a blindagem de que ele precisa diante das investigações da Operação Lava Jato.

Assim, LULA paga de bonzinho, de ético e de combatente da corrupção.

E prepara o terreno para um gradual afastamento de Dilma e de seu governo que tem sido mal avaliado.

Por quê?

Porque dificilmente a economia terá uma boa recuperação e pra não prejudicar a sua candidatura à Presidência.

De lambuja, as criticas servem pra inglês ver e dar a sensação para o povão de que o PT está revendo suas ideias, pensando no povo.

Mas, obviamente, que isso tudo é pano de fundo pra que o partido garanta a continuidade de seu projeto de poder.
Se Lula quer passar a ideia de que não confia em Dilma (e nos rumos do seu governo) e a presidente olha enviesada pro ex-presidente , por que os brasileiros hão de confiar em qualquer um dos dois?

Mas ambos ainda contam com um fortíssimo aliado.

A falta de discernimento dos brasileiros.

E viva a mandioca!

Escrevi o texto acima no dia 25 de junho, às 9h42 no meu perfil do Facebook. Depois de alguns dias vejo um post “Reflexões sobre o volume morto”, do Fernando Gabeira que corrobora com o meu pensamento. Veja abaixo alguns pontos. ou leia o texto completo aqui:

 

…Há perdas na economia, na credibilidade do sistema político, todo um projeto fracassado acabou jogando o país também num volume morto. Há chuvas esparsas como a Operação Lava-Jato, mas elas caem muito longe dos reservatórios do PT. Tão longe que ajudam a ressecar ainda mais o terreno lodoso que ainda abastece as torneiras petistas.

…Lula pode estar apenas querendo se distanciar de Dilma e do PT. Ele a inventou como estadista e agora bate em retirada. E quanto ao PT, quem vai rebater suas críticas e arriscar o emprego e a carreira? Pois é esse o combustível de seus quadros.

…Lula fala em esperança para sair do volume morto. Mas que esperança pode arrancá-los do volume morto quando o próprio líder, apesar de sua sinceridade ocasional, não consegue vislumbrar uma saída? Lula repete aquela frase atribuída ao técnico Yustrich: “Eu ganho, nós empatamos, vocês perdem”.

O resto da viagem fiquei pensando como teria sido bom para a esquerda brasileira leitura, muita leitura, para poder escapar da sua própria miopia ideológica.

…Na verdade, ela mastigou conceitos antigos, cultivou políticas retrógradas, como essa de apoiar o chavismo, e se perdeu nos escaninhos dos cargos e empregos. Ela me lembra os jovens do filme “O muro”. Um dos seus ídolos acaba como porteiro de hotel, e é melancólica a cena em que os admiradores o descobrem, paramentado, carregando malas.

A fraude dos milhões de seguidores de Dilma Rousseff nas redes sociais

28/06/2015

danilo-dilma-twitter

O título deste post não é original. Foi “chupado” de reportagem/artigo assinado por Kiko Nogueira, do Diário do Centro do Mundo, um portal apoiador do governo do PT, de Lula e Dilma. Escreve por lá também Paulo Nogueira.

O título original é: “A fraude dos milhões de seguidores de Danilo Gentili nas redes sociais”.

Não tenho pretensão nenhuma de ser um “Observador da Imprensa”, mas tem portais aí que julgam outros como PIG (Partido da Imprensa Golpista) e também agem como tal.

Não tenho pretensão (e nem autorização) de defender Danilo Gentili, até porque acho muitas de suas piadas de gosto duvidoso, sem entrar no mérito da questão (extensa) do que é humor.

Mas sabe aquela coisa “Por que vês tu, pois, o argueiro no olho do teu irmão, e não vês a trave no teu olho?

Pois então… Nesse caso o olho é o da presidente.

Kiko Nogueira pincelou a informação no documento que trata a invasão da direita nas redes sociais para atacar Danilo Gentili.

A reportagem da Agência Pública “A direita abraça a rede”, que Kiko Nogueira refere-se mostra a ascensão dos grupos conservadores nas redes sociais – da revolta “pop” ao uso de perfis fake e robôs importados da campanha eleitoral . Questões que, diga-se de passagem, a esquerda sempre fez (faz) muito bem – quem trabalha com monitoramento sabe disso.

Basicamente, Kiko Nogueira, faz críticas a Danilo Gentili por ele usar as suas redes pra opinar contra o governo Dilma em em 2014 ter apoiado Aécio. Leia tudo aqui.

Ele diz o seguinte: “Ocorre que 6 milhões deles (mais exatamente, 6.138.844) são fake, quase 60%. Esse levantamento é realizado por uma ferramenta denominada Twitter Audit.

E se usarmos a mesma ferramenta para fazer uma auditoria no perfil da presidente Dilma?

Eis o resultado comparativo (print de telas) entre os seguidores de Danilo Gentili e Dilma Roussef:

seguidores-danilo-dilma

Como podemos ver, OS NÚMEROS DE DILMA ANDAM BAIXOS MESMO – e não é só na mídia PIG (como insistem em dizer alguns). A ferramenta mostra que a coisa é BEM PIOR no Twitter da presidente. O de Danilo tem 42% positivo. O de Dilma é 32% e NEGATIVO. Usandoko a mesma metodologia adotada por Kiko Nogueira.

Vale lembrar que a ferramenta TwitterAudit tem como intenção mostrar a quantidade de perfis que seguem determinada pessoa e que PODEM ser FALSOS.

Por quê “PODEM ser FALSOS?

Porque o método de pontuação não é perfeito. Mas não deixa de ser uma boa maneira saber o que está por detrás de alguém com muitos seguidores, ou seja, se tem seguidores inflados por meio inorgânicos, fraudulentas ou desonestas.

PS: o método pode ser utilizado pra verificar qualquer conta. Portanto, os números ruins de um político (no caso deste exemplo) também pode ser ruim para o outro, assim como os bons resultados.

EM TEMPO: O resultado do meu perfil no Twitter segundo a mesma ferramenta: Dos 1275 seguidores, 252 seriam falsos. No resultado em porcentagem deu quase 80% reais (positivo).

%d blogueiros gostam disto: